Quarta-feira, 26 de Março de 2008
fechado!

Acho que já toda a gente se apercebeu que este espaço deixou de ser meu. Por essa razão e por mais milhentas delas ele acaba aqui. Qerem que me cale eu calo-me. No inicio do Blog da existência eu escrevi um poema em que me referia à minha vontade de escrever, e à castração que sofria. Leu mas não percebeu, e continua.

Não houve pretensões que alguma vez isto fosse visto como uma novela da vida real, mas apenas as minhas divagações enquanto pessoa que gosta de escrever. As duvidas que os meus posts vos suscitam não têm de ser esclarecidas , isso era saberem da minha vida tanto como eu, e isso nunca foi a minha ideia. Quanto ao facto de alguém se sentir enxovalhado com as minhas palavras, é um problema só dele. Um problema de memória aliada a uma grande covardia em assumir os seus erros. Contigo a culpa morrerá solteira, assim será feita a tua vontade. Descobri de forma fantástica que a culpa do aquecimento global do planeta até minha é. Coisas fantásticas que eu descubro. Mas sabem, para quem acha que a culpa é minha, e quem tão sabiamente diz que vive casamentos de sonho e que a sensibilidade da mulher acima da média, apenas lhe tenho a dizer, que é igual ao G. Pois meu caro mulher que é mulher, que leu o que eu escrevi, e acha que eu procedi mal e defende o meu marido, isso não é mulher, é algo moldado por si também. Mas sabem, nem sequer vou entrar por aí. Tudo o que aconteceu, foi apenas fruto de uma cabeça doente, que o seu objectivo é pôr-me doente também. Descobri que sou mesmo tua "propridade", mas os meus amigos, definitivamente são meus, e a esses não tinhas o direito de invadir o que quer que fosse. E sabes bem disso! Mas isso contigo é chover no molhado!

Amigos as coisas ficam por aqui, declaro encerrada a sessão, infelizmente. O que a vida me reserva não sei, mas acho que a minha vida não passa mesmo por esta relação. Mas o futuro o dirá.

Beijinhos a todos!


sinto-me: fechada
tags:

publicado por soprodavoz às 10:45
link do post | comentar | favorito
|

24 comentários:
De Gjomp a 26 de Março de 2008 às 12:12
Tenho muita pena que assim seja e não é vontade minha que acabes o blog. Já tinha percebido que achavas que o facto de me sentir enxovalhado era problema só meu. Afinal de contas tu nem falas mal de mim neste blog... Eu só queria que compreendesses como me sinto e que assumisses também a tua quota-parte de culpa. Sim porque ela não é só minha nem só tua, é dos dois. Sendo assim teremos de ser OS DOIS a resolver o problema. Quanto ao nosso relacionamento, acho que te estas a precipitar um pouco. Afinal de contas as coisa ainda são muito recentes e tens de me dar tempo de sarar as feridas. As coisas não se resolvem a quente, temos de deixar que o tempo faça uma parte, mas o resto teremos de ser nós a resolver, com calma, compreenção e cedências mútuas. Afinal de contas, temos algo muito Nobre em comum e para toda a vida ao qual jamais poderemos sobrepor os nossos interesses. Antes pelo contrário, temos de pensar sempre primeiro nela, e só depois em nós. Por favor não acabes com o blog, apenas te peço que, quando quiseres dizer mal de mim, fales comigo primeiro e só depois o faças aqui no blog. É muito mau saber aqui em primeira mão. AMO-TE.


De xanata a 26 de Março de 2008 às 12:28
sopro é a segunda vez que fechas o estaminé e nem sabes o quanto me deixas triste..
nao so por perdermos a tua escrita, as tuas divagações, as tuas historias e os teus dias.. mas tambem e principalmente porque sempre que o fazes das-me uma sensaçao de vencida..
nem todos sao os nossos dias, nem todos os dias temos a mesma força e a mesma vontade para lutar.. se por enquanto a reconstruçao do teu casamento passar por nao escreveres tao directamente e tao a sangue frio sobre isso, entao ha outras coisas que quereras falar, teras outros momentos de desabafos.. e raios nao podes levar a peito tudo o que as pessoas dizem..
ha muita gente que diz trinta por uma linha de mim, ha muita gente que simplesmente nao gosta.. e que posso fazer eu? mudar-me?! nao.. nao me parece.. olha coexistencia pacifica.. eu nao lhes dou bola se eles nao me apertarem os calos.. mas continuando onde ia.. pode ser um tanto verdade que o G. tenha ficado assim um pouco sentido, eu ficaria, mas passar-me-ia tudo no momento que percebesse que tinha tudo razao de ser.. e mais.. ou se deita para tras das costas ou nao se deita, isto de fingir que se deita e continuar a bater no ceguinho nao ajuda em nada ninguem.. por isso o g. que explique nao o que o fez sentir sentido, mas onde se sentiu injustiçado.
sopro e obvio que respeito a tua partida, mas gostava que ficasses, mais ainda se ficasses para lutar..
as vezes penso em ti, como uma mulher de outros tempos.. tens vida! nao es apenas um boneco!beijo


De Miss Pepper a 26 de Março de 2008 às 12:33
Amiga, não feches o blog. Até o Gjomp não quer que o faças. Ou pelo menos cria outro em que possas escrever livremente, sem que ninguém saiba quem tu és. Acieta a minha sugestão de criar 1 blog para vocês dois. Para sanarem diferenças, para se entenderem, para se namorarem. Dá sinal de vida.

Beijinhos da tua eterna amiga! M.


De Bichana a 26 de Março de 2008 às 13:02
Na minha opinião é a decisão mais sensata.(para grande tristeza minha, pois sabes como gosto do teu blog).
Mas este blog já não é o teu espaço, é também do teu marido, pelo que, na minha opinião, nada justifica que o mantenhas.
Imagino como te deves estar a sentir... mas não esqueças que ganhaste aqui amigos, que gostam de ti tal como és. E na vida real tb tens quem goste muito de ti!
Tenta encontrar-te, com serenidade, confia em ti, és uma rapariga muito inteligente! E tens muito valor!!!!!!!!!
Um dia destes, espero vir a saber notícias tuas!
Estarei por aqui, se quiseres utilizar o meu e-mail, está à vontade...
Bjnhos gds e toda a felicidade do mundo.


De Lil a 26 de Março de 2008 às 14:24
Ai... mas com a primavera anda tuda a bazar??
Miuda um bju daqui à Lua. quem mora no convento é que sabe o que lá vai dentro.


De me a 26 de Março de 2008 às 14:49
Desculpa estar a meter-me mas uma vez que escreves bem e gostas de escrever, não passas a escrever sobre outros temas do teu interesse por onde não passe a vossa intimidada?
Beijinhos, espero pelo menos que na tua "vida real" pelo menos isto seja um início e não um fim.


De Teia d´Aranha a 26 de Março de 2008 às 15:38
Sopro, não tenho comentado os últimos posts por achar que o que é relatado pertence à intimidade de duas pessoas e deveria ser resolvido entre elas apenas, sem palpites de pessoas "externas". Não vejas isto como uma crítica, pois não o é, mas acho que "quem está no convento é que sabe o que lá vai dentro".
Se decidi invadir aqui o teu cantinho, ou vosso... já não sei bem... foi para te dizer que se gostas tanto de escrever como eu, não desistas do blog. Melhor dizendo: desiste sim, mas deste, que, a meu ver, já se tornou demasiado impessoal e, tal como já foi mencionado por alguém, cria um blog onde a tua vida privada não seja exposta. Há tantos assuntos, tantas questões que podemos debater sem revelar a nossa intimidade... É o que eu faço no meu blog, pelo menos por enquanto, não me apetece de todo (com)partilhar certos aspectos... Não sei se não virei a fazê-lo, mas, por agora, não me apetece...

Beijinho grande

P.S.: mesmo que decidas não criar outro blog não deixes de "nos" visitar, ok?


De maedasara a 26 de Março de 2008 às 16:32
Apesar de seguir o que escreves não tenho por habito comentar, mas no entanto gostaria de te dizer o seguinte:
Todos nós temos momentos maus e ninguem é perfeito! A ideia que tenho de ti é de uma mulher sofrida mas com garra, e por isso não desistas dos teus sonhos, não desista de ti!!
Tens uma filha olha para ela, e pensa que ela merece ter uma mãe feliz e de bem com a vida!!
E seja qual for a tua decisão em relação ao teu casamento, não deixes que ninguem te julgue!!!
Beijinhos e muita sorte

PS: Espero que não leves a mal a minha intromissão


De estrelaquebrilha a 26 de Março de 2008 às 16:58
Tenho pena que acabes com o teu blog outra x mas se não te sentes á vontade concordo.
bj e não desapareças.


De Jorge Soares a 26 de Março de 2008 às 17:04
Olá

Acho que alguém já disse o que eu penso, ando numa de poemas... hoje encontrei este... perdido algures nas minhas coisas:

Hombre pequeñito, hombre pequeñito,
suelta a tu canario que quiere volar...
Yo soy tu canario, hombre pequeñito,
déjame saltar.

Estuve en tu jaula, hombre pequeñito,
hombre pequeñito que jaula me das.
Digo pequeñito porque no me entiendes
ni me entenderás.

Tampoco te entiendo, pero mientras tanto
ábreme la jaula, que quiero escapar;
hombre pequeñito, te amé media hora,
no me pidas más.

Alfonsina Storni
Languidez (1920)

Jorge


Comentar post

.mais sobre mim
.Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. continuo a soprar...

. não há limites

. fechado!

. tasse bem... ou pensamos ...

. vergonha de mim

. duvidas

. santas páscoas

. noticias do cativeiro

. reconstrução

. a culpada

.arquivos

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.fala comigo
.links
.pesquisar
 
.sopros online
   
blogs SAPO
.subscrever feeds