Domingo, 23 de Março de 2008
tasse bem... ou pensamos que tasse...

Voltamos mais uma vez ao mesmo assunto, pois há coisas que têm de continuar a ser desabafadas. Não é o lavar de roupa suja que alguns acham que estamos a fazer. Esta é agora uma forma de comunicarmos, de transmitirmos o que sentimos, sem que para isso eu tenha de sentir vergonha das minhas palavras. Este é um meio de ele me conhecer, e de me sentir. Estranho não?! Não pensem que não conversamos, mas há coisas que temos de reaprender a dizer, ou mesmo aprender. E por aqui é mais fácil, é o ponto de partida para as podermos verbalizar. E sabem, se o nosso amor começou na internet, não sei porque não será possível reconstruí-lo pela mesma via.

Muitos de vocês não me têm reconhecido naquilo que escrevo. Talvez as piadas não sejam agora tão abundantes, ou a minha forma de ver as coisas seja diferente. Tem de ser diferente, a situação assim o exige. É complicado escrever sabendo que o gajo me lê, mas estou tentar abstrair-me da sua sombra, pois isso impede-me de dizer verdadeiramente o que sinto. e se queremos recomeçar sem mentiras é assim que será. Obviamente um assunto que vai deixar de aparecer por estas bandas será falar do "amor". Esse vai ter de ser recolhido, não apagado, porque há coisas que não se apagam. Mas percebem a lógica da coisa, né ! Tem de ser, temos de trabalhar em conjunto para enterrar o passado, e essa é a minha parte. Desculpa mas vai ter de ser. A partir de agora és passado!

Esta madrugada o G esteve a ler-me de fio a pavio no meu ex-blog, no Conversas da Existência. Tive de colocar todos os posts em aberto, ele assim mo pediu, e se vamos jogar limpo, eu assim o fiz. Sei que deveria ter escondido alguns post para não o magoar, mas... ele pediu que queria ler tudo. Sei que se riu e muito com alguns textos, a outros não achou piada nenhuma, obviamente. Até tive direito a um comentário apaixonado num post bem antigo, mas também foi o único. Porque será que o "namoro em balanço" foi assim tão importante para ele. Pois por ele já me ter lido toda, porque as coisas agora andam nestes termos, ele lê-me! Acho piada que comenta os vossos comentários, mas nunca comentou um post . Homens são mesmo estranhos. Gostam de inchar o peito quando é hora de defender a dama, de marcar território, mas mimar aqui a je com um comentário doce, nicles - se pensas que foi alguma indirecta enganas-te, foi mesmo directa! Sinceramente acho que este gajo agora ficou a conhecer-me demasiado bem, e ainda estou para perceber se isso é bom ou é mau.

Agora tenho mais um problema ligado a tudo isto, ele adora ler-me, quer que eu escreva um livro, mas da maneira como ele é, vou-me ver grega para lhe explicar a parte ficcional. Já lhe disse que podia escrever pelo menos três livros. Um sobre a nossa história de amor, outro sobre a errrrr ..... hummmmm .... cof cof .... uma história de amor de uns gajos que eu conheço... outro sobre as minhas aventuras no reino do G ;) mas sabem em nenhum dos lançamentos destes livros eu poderei convidar os intervenientes, principalmente no último. Convidar o gang para o lançamento de um livro sobre eles é capaz de ser bastante complicado.  Ou então melhor de tudo, junto as três histórias e crio uma novela.

E sabes, adorei saber que gostas de ler o que escrevo, que elogiaste o que eu escrevo, senti-me bem com tais palavras, pela primeira vez, que me lembro, disseste bem de uma coisa que eu faço. E estou-te grata por isso, eras a pessoa de quem eu realmente queria e precisava ouvir isso.

Tasse bem, pensamos que tasse, ou queremos que tasse, não é?!


sinto-me: comunicativa

publicado por soprodavoz às 23:47
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito

.mais sobre mim
.Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. tasse bem... ou pensamos ...

.arquivos

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.links
.pesquisar
 
blogs SAPO
.subscrever feeds
Em destaque no SAPO Blogs
pub